quarta-feira, 27 de junho de 2012




(Considerado por muitos o magno poeta da Grécia moderna, Konstantinos Kaváfis (1863-1933) iniciou sua produção no século XIX e alcançou o século XX quando se aproximava já dos quarenta anos. Apesar de um bom número de poemas escritos na época e sob a influência do simbolismo constarem de sua obra canônica, Kaváfis estabelece o ano de 1911 como marco divisório de sua escrita. Natural de Alexandria, onde passou toda a sua vida, fora algumas viagens esporádicas, Kaváfis não se considerava um grego, mas um heleno por sua dúplice condição: Alexandria é o espaço da mescla de tradições, a grega e a egipícia, e ainda a ponte entre o passado e o presente).


QUANTO PUDERES

E se não podes fazer a tua vida como a queres,
pelo menos procura isto
quanto puderes: não a aviltes
na muita afinidade com o mundo,
nos muitos movimentos e conversas.

Não a aviltes levando-a,
passeando-a frequentemente e expondo-a
em relações e convívios da parvoíce do dia-a-dia,
até se tornar como uma estranha pesada.

(K. Kavafis)






Esse aparelho fiz para uma amiga presentear a filha. Usei cores fortes e vibrantes.